Home Biden Manifestantes entram em confronto com a polícia nos EUA após mais uma morte de homem negro durante abordagem
Biden - Mundo - Policial - 04/12/2021

Manifestantes entram em confronto com a polícia nos EUA após mais uma morte de homem negro durante abordagem

O caso ocorreu a cerca de 16 km de onde George Floyd foi morto, em maio do ano passado, também durante uma ação policial

JSNEWS – Manifestantes entraram em confronto com a polícia em Minneapolis, no estado de Minnesota, nos Estados Unidos, neste domingo (11), depois que um policial matou um homem negro. A vítima foi identificada por parentes no local como Daunte Wright, de 20 anos, segundo o jornal “Star Tribune”.

Em resposta a ação policial, centenas de manifestantes enterram em conflito com a policia de Brooklyn Center na noite de domingo, e a polícia usou gás lacrimogêneo e bombas de efeito moral para dispersar a multidão. À meia-noite (2H00 de Brasília), a Guarda Nacional seguiu para o local e o prefeito de Brooklyn Center, Mike Elliott, declarou um toque de recolher de 1H00 até as 6H00 locais. A cidade em que ocorre os protestos fica há 16 quilômetros ao noroeste de Minneapolis, onde acontece o julgamento de um ex-policial acusado pela morte de George Floyd. A morte de Floyd desencadeou uma onda de protestos nos Estados Unidos contra o racismo e a brutalidade policial.

Katie Wright, a mãe de Daunte Wright, afirmou que seu filho ligou para contar que a polícia havia ordenado que ele parasse o veículo, segundo o jornal “Star Tribune“, um jornal local. Ela também disse que ouviu quando os policiais afirmaram ao filho que soltasse o telefone e depois um dos agentes encerrou a ligação. Pouco depois, a namorada do filho afirmou que ele estava morto.

De acordo com a mãe de Wright, o jovem foi abordado pelo policiais porque ele tinha um objeto pendurado no espelho retrovisor – o que é uma infracção no estado do Minnesota que, segundo a organização de defesa dos direitos civis ACLU, é usada como “um pretexto para mandar parar jovens negros”.

Num comunicado, a ACLU avança que o mandado “parece ser referente a um delito sem especial gravidade”, o que pode incluir o desconhecimento de uma ordem inicial para comparecer em tribunal.

O departamento de assuntos criminais de Minnesota confirmou à AFP que está “investigando” o envolvimento de um agente em um tiroteio em Brooklyn Center, mas se negou a identificar a vítima.

O que disse a policia

Em um comunicado, a polícia do Brooklyn Center disse que os policiais pararam um homem devido a uma infração de trânsito, pouco antes das 14h, e descobriram que ele tinha um mandado de prisão pendente. Enquanto a polícia tentava levá-lo preso, ele voltou a entrar no veículo e um policial atirou, segundo o comunicado. O motorista ainda dirigiu por vários quarteirões antes de atingir outro veículo e morrer no local.

O motorista retornou ao veículo e um dos agentes atirou, atingindo o condutor, que morreu no local.

Uma passageira do automóvel sofreu “ferimentos”, mas sua vida está fora de perigo. Ela foi levada para um hospital local, segundo o comunicado, que não identificou a mulher.

O governador de Minnesota, Tim Walz, disse que estava monitorando a situação. “Estamos orando pela família de Daunte Wright, enquanto nosso estado lamenta outra vida de um homem negro levado por policiais”, escreveu Walz no Twitter.

Deixe um comentário

Leia também

Deportados agridem pilotos e três oficiais do ICE após o pousarem no Haiti

JSNEWS – Os pilotos de um voo de deportação foram agredidos pelos passageiros após o…