Home Biden Manchin diz aos democratas para ‘pararem de brincar’ com a agenda de Biden
Biden - Mundo - 11/01/2021

Manchin diz aos democratas para ‘pararem de brincar’ com a agenda de Biden

As principais prioridades domésticas de Biden têm sido um campo de batalha entre democratas progressistas e moderados por meses, e não estava claro se esse cronograma poderia ser cumprido.

JSNEWS (COM AP) – O senador Joe Manchin (De.Va), pediu à seus colegas de partido na Câmara para votarem no projeto de infraestrutura bipartidário que ele ajudou a aprovar o Senado. Manchin convocou uma coletiva de imprensa na tarde dessa segunda-feira,01, e criticou o que chamou de “caracterizações errôneas” sobre sua posição, observando que negociou “de boa fé” com o presidente Joe Biden, o líder da maioria no Senado Chuck Schumer e a presidente da Câmara, Nancy Pelosi.

“Manter este projeto de lei como refém não vai funcionar para conseguir o meu apoio para o projeto de reconciliação”, disse ele, acrescentando que ele sempre deixou claro que não apoiaria uma legislação que adicionasse programas sociais que contribuíssem para a elevação da dívida nacional.

“Não é assim que o Congresso dos Estados Unidos deve operar”, disse Manchin. “É hora de nossos líderes eleitos em Washington pararem de brincar.”

Os comentários foram feitos enquanto muitos democratas progressistas na Câmara disseram que não votariam a favor do projeto de infraestrutura bipartidário sem um compromisso de Manchin apoiasse o projeto de lei de gastos.

As principais prioridades domésticas de Biden têm sido um campo de batalha entre democratas progressistas e moderados por meses, e não estava claro se esse cronograma poderia ser cumprido.

Mas muitos progressistas disseram que precisam de um firme compromisso de Manchin e da colega democrata Sen Kyrsten Sinema, do Arizona, de que apoiarão o projeto de lei de gastos sociais, que inclui muitas prioridades liberais e passará por um processo chamado projeto de reconciliação orçamentária, que exige apenas 51 votos.

Os democratas atualmente têm apenas 50 assentos no Senado, com o vice-presidente Kamala Harris servindo como um desempate, o que significa que eles precisariam de todos os democratas para apoiar a legislação.

O secretário de imprensa da Casa Branca, Jen Psaki, divulgou um comunicado dizendo que a Casa Branca estava confiante de que poderia conquistar Manchin fazendo-o mudar de posição.

“O plano que a Câmara está finalizando atende a esses testes – está totalmente pago, reduzirá o déficit e reduzirá os custos de saúde, creche, assistência aos idosos e habitação”, disse Psaki. “Como resultado, continuamos confiantes de que o plano obterá o apoio do senador Manchin.”

A Casa Branca divulgou uma estrutura para um projeto de reconciliação de US $ 1,75 trilhão na quinta-feira, que apresenta muitas prioridades.

Deixe um comentário

Leia também

Primeiros imigrantes são enviados de volta ao México na retomada do esquema “Fique no México” da era Trump

JSNEWS (Com Reuters e APNEWS) – Dois imigrantes foram devolvidos ao México pelas aut…