Home Biden Juiz de Nevada diz que lei que torna crime retornar aos USA após a deportação é ilegal
Biden - Imigração - Mundo - 4 semanas atrás

Juiz de Nevada diz que lei que torna crime retornar aos USA após a deportação é ilegal

Um juiz federal de Nevada declarou inconstitucional um antigo estatuto que torna crime retornar aos Estados Unidos após a deportação, chamando a lei de racista e discriminatória contra “indivíduos mexicanos e latinos”.

JSNEWS – Em uma decisão judicial com implicações potencialmente amplas para os casos de imigração nos EUA, um juiz federal de Nevada concluiu que uma lei criminal de 1929 que considera crime que uma pessoa que foi deportada retornar aos Estados Unidos é inconstitucional.

A juíza distrital, Miranda Du, em Reno no estado de Nevada, emitiu uma ordem na quarta-feira da semana passada onde disse que a lei conhecida como Seção 1326 é baseada em “raízes racistas e nativistas” e discrimina mexicanos e latinos em violação da cláusula de proteção da Quinta Emenda.

A Seção 1326 da Lei de Imigração e Nacionalidade considera crime a entrada de uma pessoa nos Estados Unidos caso ela tenha sido deportada ou removida. A lei foi que foi promulgado em 1952 usando a linguagem da Lei de Estrangeiros Indesejáveis ​​aprovada pelo Congresso em 1929.

Juíza distrital, Miranda Du.

Miranda Du disse que considerou os argumentos escritos e orais e depoimentos de especialistas sobre a história legislativa da lei dos professores Benjamin Gonzalez O’Brien da San Diego State University e Kelly Lytle Hernández da University of California.

“É importante ressaltar que o governo não contesta que a Seção 1326 incide mais pesadamente sobre os indivíduos mexicanos e latino-americanos”, disse a juíza em sua ordem de 43 páginas rejeitando a acusação criminal de junho de 2020 de Gustavo Carrillo-Lopez.

Carrillo-Lopez foi preso em Nevada em 2019 depois de ter sido deportado em 1999 e novamente em 2012, de acordo com os promotores.

A juíza disse que não viu dados disponíveis publicamente sobre a origem nacional das pessoas processadas sob a Seção 1326, mas citou estatísticas da Patrulha de Fronteira dos EUA mostrando que mais de 97% das pessoas detidas na fronteira em 2000 eram descendentes de mexicanos, 86% em 2005, e 87% em 2010.

O governo argumenta que o numero de mexicanos deportados é ‘um produto da geografia, não da discriminação’ e que as estatísticas são, antes de tudo, uma característica da proximidade do México com os Estados Unidos.

Deixe um comentário

Leia também

Deportados agridem pilotos e três oficiais do ICE após o pousarem no Haiti

JSNEWS – Os pilotos de um voo de deportação foram agredidos pelos passageiros após o…