Home Mundo Irã nega que tenha que tenha derrubado avião ucraniano
Mundo - 2 semanas atrás

Irã nega que tenha que tenha derrubado avião ucraniano

O Irã negou na madrugada da sexta-feira, 10, que um de seus mísseis tenha derrubado um avião de uma companhia ucraniana na última quarta, em Teerã, causando a morte dos 176 ocupantes, e pediu ao Canadá que compartilhe os dados que o primeiro-ministro do país norte-americano, Justin Trudeau, disse que indicariam que a aeronave foi derrubada. Em comunicado, o porta-voz do governo iraniano, Ali Rabiei, classificou os relatórios que culpam o Irã pela queda do avião ao sul de Teerã como “falsos” e disse que eles fazem parte de “uma guerra psicológica” contra o país.

Já o Ministério de Relações Exteriores considerou que as declarações são “especulações suspeitas”. Depois de a imprensa americana ter noticiado, com base em fontes do Pentágono, que um míssil iraniano seria o responsável pela queda do avião, Trudeau concedeu entrevista coletiva na qual confirmou que o Canadá tem evidências de que isso de fato teria ocorrido.

No entanto, o premiê destacou que o incidente pode ter acontecido por um erro. O Canadá e outros países entraram em contato sobre o caso com o Irã, que pediu, por meio de comunicado do Ministério das Relações Exteriores, que essas informações sobre a queda do avião ucraniano sejam compartilhadas com o país.

“O Irã saúda a presença de especialistas dos países cujos cidadãos morreram no trágico acidente e solicita ao primeiro-ministro canadense e a qualquer outro governo com informações com esse tema que forneça esses dados ao comitê que investiga o acidente”, disse o porta-voz da diplomacia iraniana, Abbas Mousavi. Mousavi ainda afirmou que o Irã começou a investigar as causas do acidente aéreo respeitando as normas e os critérios da Organização Internacional de Avião Civil.

Ele também destacou que o governo iraniano convidou a Ucrânia, como país de origem da empresa dona do avião, e a companhia americana Boeing, como fabricante da aeronave, a participar dos trabalhos. O incidente matou as 176 pessoas que estavam a bordo do avião, que tinha como destino Kiev, na Ucrânia. Do total de vítimas, 63 eram canadenses.

Deixe um comentário

Leia também

Câmara aprova envio de impeachment de Trump ao Senado

A Câmara dos Deputados, controlada pelos democratas, aprovou na quarta-feira, 15, o envio …