Home Biden Internações por Covid-19 continuam em queda nos Estados Unidos
Biden - EUA - Local - Mundo - Saúde - 02/21/2022

Internações por Covid-19 continuam em queda nos Estados Unidos

Especialistas em saúde pública afirmam que o país esteja passando de uma pandemia para uma "endemia" mais consistente e previsível. No entanto, muitos expressaram preocupação de que a vacinação nos EUA ainda esteja abaixo das expectativas.

JSNEWS – A média diária de casos e internações por COVID-19 continua a cair nos EUA indicando o enfraquecimento da variante ômicron em todo o país.

O total de casos confirmados registrados no sábado, 19, ultrapassou pouco mais de 100.000, uma queda acentuada se comparados aos 800.850 registrados há cinco semanas, em 16 de janeiro, de acordo com dados da Universidade Johns Hopkins.

Em Nova York, o número de casos caiu mais de 50% nas últimas duas semanas.

“Acho que o que está influenciando o declínio é que o omicron está começando a ficar sem pessoas para infectar”, disse o Dr. Thomas Russo, professor e chefe de doenças infecciosas da Escola de Medicina e Ciências Biomédicas da Universidade de Buffalo.

As internações do COVID-19 caíram de uma média nacional de sete dias de 146.534 em 20 de janeiro para 80.185 na semana que termina em 13 de fevereiro, de acordo com o rastreador de dados do Centers for Disease Control and Prevention COVID.

Especialistas em saúde pública afirmam que o país esteja passando de uma pandemia para uma “endemia” mais consistente e previsível. No entanto, muitos expressaram preocupação de que a vacinação nos EUA ainda esteja abaixo das expectativas.

O Dr. William Schaffner, da Faculdade de Medicina da Universidade Vanderbilt, disse no domingo que a queda nos números de casos e internações é encorajadora.  “Há dois lados da moeda de Omicron”, disse ele. “O ruim é que ele pode se espalhar para muitas pessoas e torná-las levemente doentes. O bom é que pode se espalhar para muitas pessoas e deixá-las levemente doentes, porque ao fazê-lo, criou muita imunidade natural.”

No entanto, Schaffner disse que é muito cedo para dizer que a missão esta cumprida. Como especialista em saúde pública, ele disse que ficará mais seguro esse declínio se sustentar por cerca de dois meses. “Minha preocupação nesse momento é que retirar as restrições como o uso de mascaras, e outras restrições impostas, estão acontecendo com certo entusiasmo e numa velocidade do que me deixa confortável”, disse ele. “Meu conselho é continuar usando máscara por um mês até que que esses índices de quedas nas infecções se confirmem do que correr o risco de passarmos por uma outra onda.”

Muitos estados estão reduzindo as restrições, mudando a abordagem ao tratar a pandemia do coronavírus como uma crise de saúde pública e, em vez disso, forcar na prevenção.

Durante uma coletiva de imprensa na sexta-feira, o governador de Utah, Spencer Cox, anunciou que o Estado estaria em transição para o que ele chamou de um modelo de “estado estável” a partir de abril, no qual Utah fechará os locais de testagem em massa e aconselhará os residentes a fazerem escolhas pessoais para gerenciar o risco de contrair o vírus.

“Agora, deixe-me ser claro, este não é o fim do COVID, é o começo para tratar o COVID como fazemos com outros vírus respiratórios sazonais”, disse o republicano.

(foto: Pixabay)

Também nessa na sexta-feira,18, a cidade de Boston aboliu a exigência da comprovação da vacinação para clientes e funcionários acessarem espaços fechados, como bares e restaurantes.

“Esta notícia destaca o progresso que fizemos em nossa luta contra o Covid-19 graças às vacinas e reforços”, disse a prefeita de Boston, Michelle Wu, via Twitter.

Dr. Amy Gordon Bono, uma médica da atenção primária de Nashville, disse que agora não é hora de diminuir os esforços de vacinação. Na primavera de 2021, quando as vacinas estavam se tornando facilmente disponíveis, os EUA estavam “ansiosos para declarar a independência do COVID”, disse ela. Depois vieram as ondas delta e omicron. “Você tem que aprender a viver com o COVID e você tem que aprender algo com isso”, disse ela.

Deixe um comentário

Leia também

Sport Total – De canela

Por: Alfredo Melo – info@jornaldossportsusa.com 1 Os profissionais do futebol contin…