Home Bizarro Influenciadora digital conta como é dormir ao lado de um cadáver por 8 semanas
Bizarro - Local - Mundo - Novo Normal - 10/18/2021

Influenciadora digital conta como é dormir ao lado de um cadáver por 8 semanas

Da redação – A influenciadora digital Reagan Baylee viu sua conta do TikTok viralizar depois de compartilhar um momento mórbido que viveu nos primeiros meses da pandemia, em maio de 2020. Após sofrer por oito semanas com mal-estar e um cheiro desagradável, a jovem descobriu que um vizinho estava morto dentro do apartamento ao lado dela.

Bayle, que vive em Los Angeles, nos Estados Unidos, resolveu contar toda a saga numa série de vídeos publicadas na rede social nesta sexta-feira (15). Ela começou descrevendo que percebeu a entrada de muitas aranhas no imóvel e de um cheiro mais forte quando o vento soprava, mas isso a fez pensar que o cachorro de algum de seus vizinhos poderia ter morrido. “Sinceramente, minha melhor descrição é que esse cheiro parecia um peixe morto, então pensei que talvez um pássaro tivesse pego um peixe, mas é a coisa mais boba de todas porque não tem lagos perto de casa”, disse.
Preocupada, Baylee procurou a proprietária do imóvel em que vivia para relatar o que estava acontecendo e recebeu como resposta que ela não poderia simplesmente incomodar outros moradores.

Comecei a pensar que talvez o cachorro do meu vizinho que morava à minha direita tivesse morrido e eu fiquei muito preocupada, mas minha gerente me disse que eu não poderia simplesmente começar a bater na porta dos vizinhos e incomodá-los“, acrescentou.

Como o cheiro piorava cada dia mais, a norte-americana chamou o namorado para que constatasse se realmente havia algo errado ou se ela estava exagerando. Ao chegar ao apartamento, ele também sentiu-se mal, o que levou Baylee a chamar a polícia, que a orientou a ligar novamente se a proprietária não resolvesse o problema em até 48 horas.

Como à época os protestos contra a morte de George Floyd tomavam às ruas, a influenciadora preferiu não chamar a polícia de novo, ao mesmo tempo em que conseguiu convencer a administradora do local a enviar um funcionário para verificar a situação.

“Ele subiu as escadas e começou a vomitar, arrancou a máscara e disse: ‘Vou pegar a chave mestra, alguém está morto aí dentro’. Imediatamente comecei a surtar porque pela primeira vez em semanas eu não me senti louca”, desabafou a jovem, que não detalhou idade ou causa da morte do vizinho e disse que a polícia chegou rapidamente ao local após ser informada que havia um cadáver ali.

“Eles disseram que este foi o pior corpo decomposto que já tinham encontrado. […] Todos os sintomas que meu namorado e eu estávamos sentindo eram por causa dos vapores e gases tóxicos que estavam sendo liberados do corpo”, concluiu Baylee.

Deixe um comentário

Leia também

Black Friday nos EUA tem menos pessoas e promoções

REUTERS – Os caçadores de pechinchas aventuraram-se em um clima frio para comprar pr…