Home Local Governador de Massachusetts, Charlie Baker, perdoa dois prisioneiros condenados à prisão perpétua
Local - Mundo - Novo Normal - 2 semanas atrás

Governador de Massachusetts, Charlie Baker, perdoa dois prisioneiros condenados à prisão perpétua

A última vez que um perdão para uma sentença de prisão perpétua foi concedido foi em 1997, quando William Weld recomendou ao Conselho de Governadores comutar a sentença de Joseph Salvati, que passou 30 anos na prisão por um assassinato que não cometeu.

JSNEWS – O governador do estado de Massachusetts, Charlie Baker (Rep.), aprovou nessa quarta-feira, 12, os pedidos de comutação de pena para dois homens que estão cumprindo uma pena de prisão perpétua por assassinato. Esse é o primeiro pedido de perdão concedido pelo governador do estado nos últimos 25 anos.

A decisão de Baker em conceder as petições de clemência para os prisioneiros Thomas E. Koonce e William Allen pode levar a ambos a serem soltos após cumprirem quase três décadas de prisão.

A última vez que um perdão para uma sentença de prisão perpétua foi concedido foi em 1997, quando William Weld recomendou ao Conselho de Governadores comutar a sentença de Joseph Salvati, que passou 30 anos na prisão por um assassinato que não cometeu.

Thomas E. Koonce, 54 anos, foi condenado à prisão perpétua sem condicional pelo assassinato de um homem de New Bedford em 1987. William Allen, 48 anos, foi condenado por assassinato e por participar de um assalto à mão armada em Brockton em 1994.

Em 2021, o Conselho Consultivo de Perdão já havia recomendado que Baker comutasse as sentenças destes condenados por assassinato tornando-os elegíveis para liberdade condicional.

O Conselho do Governador, um órgão eleito que revisa nomeações judiciais, deve aprovar as recomendações de Baker.

O governador disse em um comunicado que passou meses analisando as circunstâncias dos “dois crimes terríveis, as ações e comportamentos que os dois homens tiveram desde então e a recomendação do Conselho de Liberdade Condicional para a comutação”.
“Acredito que ambos os homens, tendo assumido a responsabilidade por seus atos e pago as consequências cumprindo sentenças mais longas do que a maioria das pessoas condenadas por ações semelhantes, merecem o direito de pedir liberdade condicional da prisão”, disse Baker.

 

 

Deixe um comentário

Leia também

Avião com 211 brasileiros deportados dos EUA pousa em MG; 90 são crianças

Kariane Costa (Repórter da Rádio Nacional) – Um voo com 211 brasileiros deportados d…