Home Biden Dois mexicanos, que vivem ilegalmente nos EUA, são denunciados pelas mortes de imigrantes em San Antonio, Texas
Biden - EUA - Imigração - Mundo - Novo Normal - Policial - 06/29/2022

Dois mexicanos, que vivem ilegalmente nos EUA, são denunciados pelas mortes de imigrantes em San Antonio, Texas

O motorista do caminhão identificado como Homero Zamorano, 45 anos, foi encontrado próximo ao caminhão sob efeitos de drogas

JSNEWS – Após a triste descoberta dos corpos dentro do caminhão em San Antonio, no Texas, os investigadores foram capazes de rastrear o registro do veículo até um endereço naquela mesma cidade e passaram a vigiar o local onde prenderam dois suspeitos identificados como Juan Francisco D’Luna-Bilbao e Juan Claudio D’Luna-Mendez, ambos cidadãos mexicanos, que vivem ilegalmente nos US, eles  foram acusados formalmente pela polícia de San Antônio de terem conexão com as mortes, até o momento, de 51 imigrantes.

Os mexicanos moram na residência onde os policiais identificaram o endereço de registro do caminhão que transportava os imigrantes. “Os policiais pesquisaram a placa de matrícula do Texas e encontraram uma residência em San Antonio, como o endereço registrado do caminhão”, informou a polícia.

De acordo com as investigações, que foram divulgadas para a imprensa, as autoridades norte-americanas localizaram os homens logo após o incidente quando o Departamento de Polícia de San Antonio passou a vigiar o endereço e viu uma arma de fogo no console de um dos carros. Nos Estados Unidos é crime um indocumentado portar armas eles então foram acusados de posse de ilegal arma.

Promotores federais pediram que ambos fossem mantidos sem fiança. Eles podem enfrentar uma pena máxima de 10 anos de prisão e uma multa de US $ 250.000 se condenados pelas acusações atuais. No mesmo local, a polícia localizou um outra caminhão do mesmo modelo, o motorista dessa carreta foi identificado como D’Luna-Mendez que foi detido no local.

Motorista foi dopado

Já o motorista do caminhão em que foram encontrados os imigrantes, foi identificado como Homero Zamorano, 45 anos, ele foi encontrado próximo ao caminhão sob efeitos de drogas. “Ele estava fortemente drogado com metanfetamina quando foi preso e teve que ser levado para o hospital“, disse um policial a mídia local. As autoridades suspeitam que ele tentava passar por um dos imigrantes

O motorista do caminhão onde morreram 51 imigrantes foi identificado como Homero Z. O caminhão e ele aparece aqui passando por um ponto de fiscalização em Nuevo Laredo.

Entenda o caso
A polícia de San Antonio, no Texas, encontrou um caminhão com dezenas de pessoas mortas abandonado em uma estrada da cidade norte-americana na tarde de segunda-feira (27). Ao todo, 46 pessoas estavam sem vida e mais de 16 foram socorridas para hospitais da região.

Cinco pessoas morreram após receber atendimento hospitalar, elevando o número total de mortos para 51.

O veículo foi encontrado em uma estrada perto da rodovia I-35, uma rota que cruza os Estados Unidos de norte a sul, desde a fronteira do México até a do Canadá. A cidade é rota principal para os traficantes de pessoas na região.

Sete pessoas da Guatemala, 22 mexicanos e dois hondurenhos foram identificadas pelas autoridades norte-americanas dentro do caminhão. Vinte vítimas ainda não tiveram a origem revelada pelas autoridades.

As autoridades suspeitam que os imigrantes tenham entrado no caminhão na cidade de Laredo, no Texas, que fica na fronteira com o México, e percorrido 240 quilômetros sob temperaturas que chegaram a 39ºC.

Deixe um comentário

Leia também

EUA fornecerão doses adicionais de vacina contra Variola dos Macacos em eventos de orgulho LGBTQIA+

JSNEWS — As vacinas contra a varíola dos macacos estarão disponíveis na Parada do Orgulho …