Home Mundo Diretor da OMS aconselha a redução parceiros sexuais para evitar a varíola dos macacos
Mundo - Novo Normal - Saúde - 07/27/2022

Diretor da OMS aconselha a redução parceiros sexuais para evitar a varíola dos macacos

De acordo com Tedros Adhanom Ghebreyesus, cerca de 98% dos casos de Varíola dos Macacos que foram detectados, desde que os surtos surgiram em maio deste ano, correram entre gays, bissexuais e outros homens que gostam de fazer sexo com outros homens.

JSNEWS – O chefe da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, aconselhou, nessa quarta-feira, 27, os homens a considerarem reduzir os número de parceiros sexuais para evitar o risco de pegar a Varíola dos Macacos, a declaração foi feita durante uma audiência da OMS ao declarar estado mundial de emergência sanitária devido a escalada do surtos da doença em vários países.

De acordo com Tedros Adhanom Ghebreyesus, cerca de 98% dos casos de Varíola dos Macacos que foram detectados, desde que os surtos surgiram em maio deste ano, correram entre gays, bissexuais e outros homens que gostam de fazer sexo com outros homens. O chefe da OMS pediu que aqueles que correm estão expostos a esse risco tomem medidas para se protegerem. “Isso significa fazer escolhas seguras para você e para os outros, para homens que fazem sexo com homens”, recomenda Tedros. “Isso inclui, no momento, reduzir seu número de parceiros sexuais. Pelo menos por enquanto.”

A OMS recomenda  que os indivíduos infectados com a doença devem ficar em isolamento e evitar encontros envolvendo contato físico próximo, inclusive sexo, a OMS também lembra que as pessoas devem obter mais detalhes de novos parceiros sexuais.

Os Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA (CDC)  não recomendou, por enquanto,  que homens que fazem sexo com outros homens reduzam seus parceiros sexuais, mas que apenas evitem o contato pele a pele com as pessoas que têm uma erupção cutânea que poderia ser Varíola dos Macacos. Funcionários da OMS enfatizaram que a varíola pode infectar qualquer pessoa em contato próximo com um paciente ou suas roupas ou lençóis contaminados.

A agência de saúde da ONU alertou que a doença pode ser mais grave em populações vulneráveis, como crianças ou mulheres grávidas.

Até o momento, mais de 19 mil casos foram notificados em mais de 75 países; mortes só foram relatadas na África. “Sabemos muito claramente que um dos principais modos de exposição para essa doença em particular é através do contato direto, contato próximo, contato pele a pele, possivelmente até mesmo contato cara a cara, exposição a gotículas ou vírus que podem estar na boca”, disse a Dra.

Andy Seale, conselheiro da OMS sobre HIV, hepatite e infecções sexualmente transmissíveis, disse que especialistas determinaram que o atual surto de varíola de macacos é “claramente transmitido durante o sexo”, mas ele acrescentou que ainda não concluiu se é uma infecção sexualmente transmissível.

Hugh Adler, que trata pacientes Varíola dos Macacos no Reino Unido, disse que a varíola de macaco estava sendo transmitida durante o sexo e que redes sexuais e sexo anônimo com parceiros não rastreáveis estavam facilitando sua disseminação. “É tão provável que a varíola de macaco sempre foi capaz de ser transmitida sexualmente , mas não tinha sido formalmente relatada ou tão difundida antes”, disse ele. Na semana passada, as autoridades britânicas emitiram novas orientações aconselhando os médicos de que pessoas com apenas uma ou duas lesões podem ser potencialmente infecciosas.

A comissária de saúde da União Europeia instou os 27 países-membros do bloco nessa quarta-feira a intensificar seus esforços para combater surtos na UE, que ela chamou de “epicentro dos casos detectados”. Em uma carta aos ministros europeus da saúde obtida pela Associated Press, Stella Kyriakides, pediu uma “ação reforçada e coordenada” para conter o surto. “Não há tempo para complacência”, ressaltou a Comissária.

Deixe um comentário

Leia também

Simone Tebet declara apoio a Lula: “Reconheço nele compromisso com a democracia”

FSP – A ex-candidata à presidência da República Simone Tebet (MDB) declarou voto ao …