Home Biden DHS avalia colocar imigrantes que cruzaram a fronteira ilegalmente em prisão domiciliar
Biden - Imigração - Mundo - Policial - 02/15/2022

DHS avalia colocar imigrantes que cruzaram a fronteira ilegalmente em prisão domiciliar

JSNEWS – O governo Biden planeja colocar centenas de imigrantes que foram detidos ao entrar ilegalmente nos Estados Unidos pela fronteira mexicana em prisão domiciliar, essa medida que busca alternativas mais baratas para detenção de imigrantes, deve entrar em vigor nas próximas semanas, de acordo com um comunicado do  Departamento de Segurança Interna dos EUA (DHS) publicado pela Axios.

O programa piloto, que deve durar 120 dias, será lançado em Houston e Baltimore, com 100 a 200 adultos que cruzaram a fronteira sem famílias (solteiros) e que passaram pela triagem da U.S. Immigration and Customs Enforcement (ICE), a informação foi confirmada pela agencia de noticias Reuters.

O chamado piloto de “toque de recolher domiciliar” (home curfew) custará 6 a 8 dólares por dia para cada inscrito, muito menos do que o custo diário de detenção de imigrantes que podem custar US$ 142 ao dia.

Os inscritos serão obrigados a permanecer em casa das 8 da noite até as 8 da manhã, com exceções para horários de trabalho para aqueles que possuem autorização para trabalhar ou em outras circunstâncias extraordinárias.

As alternativas atuais à detenção, como tornozeleiras e monitoramento telefônico, exigem que os inscritos notifiquem os agentes do DHS em caso de viagem, mas não exijam o confinamento domiciliar.

O presidente dos EUA Joe Biden, prometeu uma abordagem mais humana para a política de imigração e durante a campanha presidencial ele prometeu acabar com o confinamento de imigrantes em centros de detenções privados, mas ele ainda não cumpriu essa promessa.

O programa de toque de recolher doméstico pode enfrentar críticas tanto dos linha-dura da imigração por serem “suaves” quanto dos defensores pró-imigrantes por não “abrirem a fronteira a todos os imigrantes“.

O plano vem à medida que as prisões na fronteira EUA-México devem atingir recordes novamente este ano e o espaço de detenção foi limitado pela pandemia coronavírus. Embora a maioria dos migrantes capturados na fronteira esteja sendo rapidamente expulsa dos Estados Unidos sob uma ordem de saúde relacionada ao COVID, milhares foram autorizados a entrar no país para prosseguir seus casos de imigração.

“Nós simplesmente não temos capacidade”, disse o funcionário do DHS. “Não vamos deter nossa saída da crise da fronteira.”

O governo Biden planeja pedir ao Congresso fundos para ampliar em até 400.000 vagas capacidade de detenção das prisões para imigrantes, o que poderia incluir a iniciativa do “Toque de recolher domiciliar”, bem como os programas já existentes de monitoramento.

Cerca de 164.000imigrantes estão atualmente em programas alternativos à detenção, de acordo com a ICE, aproximadamente o dobro do total em 30 de setembro de 2020, antes de Biden assumir o cargo.

Deixe um comentário

Leia também

Bolsonaro diz a TV americana que EUA podem virar país isolado se esquerda vencer no Brasil

ESTADÃO – O presidente Jair Bolsonaro afirmou em entrevista à emissora de televisão …