Home Biden Comitê de Orçamento da Câmara vota aprovação de projeto de lei de gastos de US $ 3,5 trilhões
Biden - Mundo - 4 semanas atrás

Comitê de Orçamento da Câmara vota aprovação de projeto de lei de gastos de US $ 3,5 trilhões

O orçamento teria como objetivo ampliar a cobertura de saúde, combater a pobreza e investir em habitação popular, entre outros

JSNEWS (COM CNN – EFE) – O Comitê de Orçamento da Câmara votou nesse sábado, 25, pela aprovação do projeto de lei de gastos de US $ 3,5 trilhões. A votação foi de 20 a 17, com o deputado democrata Scott Peters da Califórnia se juntando aos republicanos para votar contra. Foi uma etapa necessária para que o projeto de lei chegue ao plenário da Câmara, onde poderá receber emendas.

A presidente da Câmara, Nancy Pelosi, reiterou em uma declaração no sábado que ela quer trazer o enorme pacote econômico, bem como a conta de infraestrutura separada e bipartidária, de cerca de US $ 1 trilhão, que inclui financiamento para estradas e pontes, dinheiro para transporte e ferrovias, internet e uma modernização nos aeroportos, portos e hidrovias.

O projeto bipartidário de infraestrutura está programado para votação na segunda-feira e o pacote econômico mais amplo ainda não foi finalizado, mas os progressistas disseram que não votarão no projeto bipartidário de infraestrutura sem o pacote econômico mais amplo.
Ecoando Pelosi, o líder da maioria na Câmara, Steny Hoyer, também disse em um comunicado no sábado que o pacote econômico será levado ao plenário da Câmara na próxima semana – embora os membros estejam profundamente divididos internamente sobre o custo do projeto.

Embora a Casa Branca e os líderes democratas do Congresso no início desta semana tenham anunciado um acordo sobre uma estrutura de um “menu de opções” para financiar os projetos, Biden reconheceu na sexta-feira que as negociações no Capitólio sobre sua agenda econômica chegaram a um “impasse” como o desentendimentos entre membros moderados e progressistas de seu partido que ameaçam inviabilizar seus planos.

O presidente disse sexta-feira na Casa Branca que estava confiante de que os democratas finalmente chegariam a um acordo e que ele assinaria o pacote bipartidário de infraestrutura, bem como o pacote de US $ 3,5 trilhões para expandir a rede de segurança social do país em lei.

O Congresso também deve aprovar legislação até 30 de setembro para financiar o governo federal e até meados de outubro e aumentar o teto da dívida a fim de pagar as contas do país.

Os democratas do Senado querem aprovar um projeto de lei na próxima semana abordando essas duas questões em uma base bipartidária. Mas o líder da minoria no Senado, Mitch McConnell, disse a eles que, se quiserem aprovar uma nova legislação que custa trilhões de dólares, devem aumentar o teto da dívida por conta própria.

Democratas admitem que o plano social de Biden será inferior a US $ 3,5 trilhões
A presidente da Câmara dos Deputados, a democrata Nancy Pelosi, reconheceu neste domingo “que parece óbvio” que o plano de gastos sociais promovido pelo presidente Joe Biden será inferior aos US $ 3,5 Tri originalmente propostos .

Pelosi disse em uma entrevista à rede de televisão ABC News que tinha duvidas sobre a aprovação na integra do valor do pacote financeiro que os progressistas de seu partido querem aprovar antes do final do mês e que “parece óbvio”, segundo ela, que será menos a fim de de conquistar o apoio da ala moderada do partido. No entanto, indicou que “mesmo quem quer um valor menor apoia o projeto” do presidente.

O ambicioso plano de gastos sociais visa ampliar a cobertura de saúde, combater a pobreza, implementar medidas contra a crise climática, garantir educação pública para crianças menores de cinco anos e investir em habitações públicas, entre outras iniciativas.

Para financiá-lo, os democratas propuseram um aumento de impostos para empresas a fim de arrecadar US $ 2,9 trilhões em 10 anos.

Pelosi garantiu que, apesar de algumas vozes da ala mais moderada do partido que consideram o pacote excessivo e se opõem a alguns dos aumentos abruptos de impostos, o plano será finalmente aprovado e qualificou a legislação como ” transformativa “.
“ Vamos conseguir os números necessários ” para o plano seguir em frente, disse ela.

A Câmara dos Deputados deve votar a proposta esta semana.

Deixe um comentário

Leia também

Democratas querem proteção contra deportações de imigrantes no plano econômico de Biden

JSNEWS – Após duas recusas para incluir um plano abrangente de legalização na agenda…