Home Biden ‘Coiote’ se declara culpado pelo naufrágio que matou 3 imigrantes em San Diego
Biden - EUA - Imigração - Local - Mundo - Novo Normal - 04/08/2022

‘Coiote’ se declara culpado pelo naufrágio que matou 3 imigrantes em San Diego

Os imigrantes sobreviventes disseram aos investigadores que pagaram entre US$ 15.000 e US$ 18.000 cada um para serem contrabandeados para os EUA no barco, havia 32 passageiros a bordo

JSNEWS – O condutor de um barco usado para contrabandear imigrantes do México para os Estados Unidos e declarou culpado pelas mortes de 3 imigrantes que não resistiram ao naufrágio quando a embarcação colidiu contras  rochas numa praia em San Diego, Califórnia, no ano passado.
Em seu depoimento às autoridades federais, Antonio Hurtado, 40 anos, residente em San Diego, admitiu ter tentado contrabandeado aquelas pessoas por motivos financeiros e admitiu que sua tentativa resultou em mortes. Ele pode ser sentenciado a prisão perpétua quando for condenado em julho.

Os promotores dizem que Hurtado, um cidadão dos Estados Unidos, estava transportando 32 imigrantes do México para os Estados Unidos em maio passado. O barco estava viajando no escuro, em tempo chuvoso com grandes ondas oceânicas.

Em seu acordo com a justiça da Califórnia, Hurtado disse que usou drogas durante a viagem e em certo momento perdeu a consciência e a embarcação ficou a deriva por mais de uma hora até que as outras pessoas a bordo foram capazes de acordá-lo, as informações são da procuradoria dos Estados Unidos, via APNews.

Por volta das 6:00 da manha do dia 2 de maio de 2021, o motor do barco parou de funcionar e Hurtado não conseguiu reiniciá-lo. O barco de 12 metros acabou colidindo contra as rochas na altura do Cabrillo National Monument.

“Hurtado pulou e nadou até a costa, enquanto os outros passageiros foram arremessados na água enquanto o barco era despedaçado”, disseram os promotores.

Pessoas na área, incluindo um nadador de resgate da Marinha e funcionários do Serviço Nacional de Parques, tentaram resgatá-los.

No entanto, Maria Eugenia Chavez Segovia, 41, Maricela Hernandez Sanchez, 35, e Victor Perez Degollado, 29, se afogaram após sofrerem ferimentos contundentes na cabeça, informou escritório do legista do condado de San Diego.

Os imigrantes sobreviventes disseram aos investigadores que pagaram entre US$ 15.000 e US$ 18.000 cada um para serem contrabandeados para os EUA no barco. Todos, menos um, eram cidadãos mexicanos, incluindo um garoto de 15 anos e uma menina de 15 anos que viajavam sozinhos.

“Esta foi uma tragédia horrível que nunca deveria ter acontecido”, disse o procurador dos EUA Randy Grossman em um comunicado. “Foi uma série chocante e insensível de eventos. … Já disse isso muitas vezes, e vou dizer de novo: nunca confie em um contrabandista. Eles só se preocupam com o dinheiro”.

Hurtado também se declarou culpado de agredir um agente da Border Patrol com uma joelhada no rosto quando o agente estava tentando colocar uma algema na perna sobre dele na praia, disseram as autoridades. O agente não ficou gravemente ferido.

Essa tentativa de contrabandotransfronteiriço’ foi uma das várias no ano passado que terminou em desastre. Algumas semanas após o acidente, uma outra pessoa morreu e oito ficaram feridas em uma tentativa de contrabando na costa de San Diego, Tony La Jolla e dias antes desse incidente, 23 pessoas tiveram que ser resgatadas em outro naufrágio em uma outra área costeira de San Diego.

Deixe um comentário

Leia também

Olivia Newton-John morre aos 73 anos

Da Redação – Olivia Newton-John morreu aos 73 anos, nesta segunda-feira (8). A morte…