Home Biden Cientista político diz que ‘delírios verdes’ potencializaram a vantagem energética de Putin na Europa
Biden - Bizarro - Mundo - Tecnologia - 03/02/2022

Cientista político diz que ‘delírios verdes’ potencializaram a vantagem energética de Putin na Europa

Quando o ocidente caiu em um transe hipnótico adorando uma adolescente chamado Greta Thunberg, Vladimir Putin fez seus movimentos

JCEDITORES (JUNOT)  – O escritor e cientista político, Michael Shellenberger *, está expondo as políticas climáticas das nações europeias e de outras nações ocidentais, argumentando que elascapacitaram” o presidente russo Vladimir Putin a lançar as ações agressivas contra a Ucrânia mantendo o comando sobre o mercado de energia do continente Europeu.

Em um artigo publicado nessa terça-feira intitulado: “Os Delírios Verdes do Ocidente empoderaram Putin”, Shellenberger argumentou que Putin entendia melhor a economia do que seus homólogos ocidentais, citando a incapacidade destes últimos de entenderem as realidades da produção de energia e questionou como países como a Alemanha se permitiram tornar-se tão dependentes de um país autoritário.

Michael Shellenberger é um autor norte-americano que se concentrou na intersecção entre mudanças climáticas, energia nuclear e política.

“Como Vladimir Putin … conseguiu lançar um ataque não provocado em grande escala à Ucrânia?”, perguntou Shellenberger. “Há uma profunda resposta psicológica, política e quase civilizacional a essa pergunta: ele quer que a Ucrânia faça parte da Rússia mais do que o Ocidente quer que ela seja livre.”

Shellenberger apontou para as diferenças na produção e consumo de energia entre outros países europeus e a Rússia, observando que a Europa consumia mais energia do que produzia, enquanto a Rússia produzia mais do que consumia.

“A razão pela qual a Europa não tinha uma força de dissuasão para evitar a agressão russa e, de fato, até impediu que os EUA conseguissem que os aliados fizessem mais por ela mesma, é que a Europa é refém do petróleo e gás de Putin”, escreveu ele.

Shellenberger argumentou que o foco na “ideologia verde” tornou os europeus “incapazes de entender as duras realidades da produção de energia”, e que o abandono do uso da energia nuclear deu a Putin o comando sobre o fornecimento de energia da Europa.

“À medida que o Ocidente entrou em um transe hipnótico sobre a cura de sua relação com a natureza, evitando o apocalipse climático e adorando uma adolescente chamada Greta, Vladimir Putin fez seus movimentos”, escreveu ele, referindo-se à ativista adolescente das mudanças climáticas Greta Thunberg e observando que Putin expandiu a produção de energia nuclear e petróleo na Rússia, enquanto os países ocidentais estavam obcecados com suas “pegadas de carbono”.

Shellenberger usou especificamente o caso da Alemanha que encerrou sua produção de energia nuclear como exemplo e citou números que mostram que 47% do gás natural consumido pela União Europeia em 2021 foi exportado da Rússia.

“O resultado foi a pior crise energética global desde 1973, elevando os preços da eletricidade e da gasolina em todo o mundo. É uma crise, fundamentalmente, de oferta inadequada. Mas a escassez é inteiramente fabricada”, escreveu.

Os europeus — liderados por figuras como Greta Thunberg e líderes do Partido Verde Europeu e apoiados por americanos como John Kerry — acreditavam que uma relação saudável com a Terra requer tornar a energia escassa”, acrescentou.

O controverso oleoduto Nord Stream 2 da Rússia para a Alemanha foi interrompido após a invasão da Rússia à Ucrânia na semana passada, algo que o governo Biden evitou pressionar a pedido da Alemanha, apesar de encerrar a construção do planejado oleoduto Keystone XL do Canadá para os EUA imediatamente após assumir o cargo.

A fim de combater o domínio contínuo da Rússia sobre os mercados de energia, Shellenberger implorou a Biden que parasse quaisquer futuras paralisações de reatores nucleares e que os que foram desligados anteriormente fossem desligados, pediu ao Canadá e aos EUA que expandissem sua produção de energia para aumentar a exportação para a Europa, e argumentou que os EUA precisavam expandir a construção de usinas nucleares em vez de fechá-las.

“O foco implacável de Putin na realidade energética o deixou em uma posição mais forte do que ele jamais deveria ter sido autorizado a ficar. Não é tarde demais para o resto do Ocidente salvar o mundo de regimes tirânicos que foram capacitados por nossas próprias superstições energéticas, escreveu ele.

* Michael Shellenberger é um autor norte-americano que se concentrou na intersecção entre mudanças climáticas, energia nuclear e política. Auto-descrito ecomodernista, ele defende a modernização e o desenvolvimento tecnológico através de uma combinação de energia nuclear e urbanização. Shellenberger discorda fortemente de outros ambientalistas sobre os impactos das ameaças ambientais e de algumas de suas políticas para enfrentá-las.

Deixe um comentário

Leia também

Bolsonaro diz a TV americana que EUA podem virar país isolado se esquerda vencer no Brasil

ESTADÃO – O presidente Jair Bolsonaro afirmou em entrevista à emissora de televisão …