Home Imigração China oferece recompensas por informações sobre ‘clandestinos’ que entram no país
Imigração - Internacional - Mundo - 02/18/2022

China oferece recompensas por informações sobre ‘clandestinos’ que entram no país

AFP – As cidades chinesas oferecem milhares de dólares de recompensas por qualquer indício sobre as entradas de ilegais procedentes de Hong Kong, após a descoberta de clandestinos que deram positivo para o coronavírus na China continental.
Pequim realiza desde o início da epidemia uma estratégia de “zero covid”, que é formada por uma quarentena de várias semanas ao chegar ao país, inclusive para os passageiros procedentes de Hong Kong. Mas as redes de contrabando entre o território semiautônomo e a China continental permitem evitar essa norma.

Nesta semana, as autoridades sanitárias informaram que quatro pessoas deram positivo para o coronavírus depois de terem entrado ilegalmente procedentes de Hong Kong.

Várias cidades da província de Guangdong (sul), fronteiriça com o território de Hong Kong, anunciaram o pagamento de recompensas para obter mais informação contra essas redes.

A polícia de Huizhu, uma cidade próxima à fronteira, emitiu na quinta-feira um aviso que indicava que desejava “mobilizar a população” para lutar contra as entradas ilegais e evitar qualquer contágio importado.

“As pessoas que fornecerem pistas sobre as entradas no território que sejam ilegais ou criminosas receberão uma recompensa de até 200.000 iuanes (31.820 dólares)”, indicou. Decisões semelhantes foram emitidas em ao menos outras cinco cidades da província.

As autoridades sanitárias informaram que duas pessoas deram positivo para o coronavírus na província de Hunan (sul). Segundo a polícia local, “entraram ilegalmente partindo de Hong Kong” antes de usar um veículo e celulares preparados para isso com o objetivo de continuar sua viagem.

Essas pessoas estão sendo investigadas pela polícia. As outras duas pessoas infectadas foram descobertas na terça-feira em Guangdong.

Deixe um comentário

Leia também

Justiça portuguesa autoriza extradição da doleira Nelma Kodama, presa em Portugal por tráfico de drogas

Da redação com G1 – O Tribunal da Relação de Lisboa (TRL) autorizou a extradição par…