Home Imigração Cerca de 550 crianças desacompanhadas chegam diariamente à fronteira dos EUA
Imigração - Mundo - 03/26/2021

Cerca de 550 crianças desacompanhadas chegam diariamente à fronteira dos EUA

EP – Mais uma vez, o drama da imigração irregular está em discussão em Washington DC. Centros de detenção na fronteira sul dos Estados Unidos foram destruídos pela chegada acelerada de crianças desacompanhadas em busca de refúgio: uma média de 550 menores chegam diariamente ao país, de acordo com dados oficiais nas últimas três semanas. Somente em fevereiro 9.457 menores chegaram sozinhos aos Estados Unidos e as projeções indicam que este mês o número será de 17 mil.

Além disso, a administração Joe Biden projetou no início de março que neste ano fiscal o número poderia disparar para 117.000, em meio a uma crise econômica e de saúde no país. Maureen Meyer, vice- -presidente de Programas da WOLA, organização que promove os direitos humanos, garantiu ao El Tiempo Latino que a situação na fronteira é resultado das restrições impostas pelo governo Donald Trump, cuja intenção era restringir o acesso à proteção nos Estados Unidos Estados e, em particular, o das crianças.

O especialista em direitos humanos disse que o desafio do governo federal é aumentar a capacidade de processar os casos rapidamente; garantir proteção para menores desacompanhados, bem como evitar que crianças sejam mantidas sob custódia da Alfândega e Proteção de Fronteiras (CBP) por mais tempo do que deveriam em locais inadequados para elas.

A superlotação de crianças imigrantes desacompanhadas em centros de detenção é explicada principalmente por uma mudança nas políticas da Casa Branca: ao contrário de Trump, o presidente Joe Biden está permitindo que menores cheguem sozinhos à fronteira para o país. A migração dessa população jovem se acelerou nos últimos meses, destruindo os locais de detenção administrados pela Alfândega e Proteção de Fronteiras (CBP) e pelo Departamento de Saúde e Serviços Humanos (HHS).

A recepção é uma exceção, uma vez que atualmente a fronteira com o México está fechada e, de acordo com as disposições do Título 42, os migrantes que chegam devem ser devolvidos. Estima-se que 90% dos menores que chegam sozinhos ao país têm um familiar ou amigo próximo para acolhê-los.

As crianças podem ficar apenas 72 horas (três dias) sob a custódia do CBP e depois ir para os cuidados do Escritório de Reassentamento de Refugiados do HHS, que é responsável por encontrar um lar para elas. No entanto, esses lapsos dificilmente são cumpridos hoje.

A vice-presidente de programas da WOLA, Maureen Meyer, explicou que as autoridades podem levar até uma semana para procurar as famílias das crianças para garantir que estarão seguras. “Fazer o processo muito rapidamente pode levar menores às mãos de traficantes, que buscam prejudicar crianças”, alertou ele em entrevista ao El Tiempo Latino.

Meyer disse que a prioridade é expandir a capacidade do governo de admitir e processar menores, para que sejam alojados em locais adequados enquanto são libertados para as suas famílias

Deixe um comentário

Leia também

Bolsonaro cumprirá quarentena determinada pela Anvisa

COM R7 – O presidente Jair Bolsonaro cumprirá a norma de quarentena determinada pela…