Home Biden Casa Branca diz que a pandemia é a culpada pela inflação pelo desabastecimento e pelos baixos índices de aprovação do governo Biden
Biden - Local - Mundo - Saúde - 11/29/2021

Casa Branca diz que a pandemia é a culpada pela inflação pelo desabastecimento e pelos baixos índices de aprovação do governo Biden

Por enquanto, na visão do governo, é uma minoria intransigente que resiste à vacinação é que está prejudicando a recuperação do país, forçando que pessoas vacinadas usem máscaras e contribuindo para uma ansiedade persistente em todos setores da sociedade

JSNEWS – Inflação em alta, crise na cadeia de abastecimento, empresas com dificuldades para contratação e os índices de aprovação da administração Biden em queda livre, para todas essas coisas a Casa Branca vê um culpado comum para tudo isso: COVID-19.

A equipe de Biden vê a pandemia como a causa raiz do mal-estar do país e de seus próprios problemas políticos, controlar a COVID-19, acredita a Casa Branca, é a chave para rejuvenescer o país e dar algum alento a incomoda posição de Biden perante a opinião publica. O mesmo desafio que Trump não conseguiu vencer.

As reivindicações prematuras da vitória sobre a pandemia no verão passado não foram confirmados devido a variante delta e pelos milhões de americanos que resistem a serem não vacinados. Agora com uma abertura controlada da economia, surge uma outra variante que parece ser mais transmissível, a variante  o omicron que está preocupando as autoridades de saúde pública, levando a novas proibições de viagens e meio ao pânico nos mercados financeiro.

Embora a economia esteja em recuperação, há vários sinais de que o COVID-19 deixará suas cicatrizes, mesmo que a pandemia desapareça.

Por enquanto, na visão do governo, é uma minoria intransigente que resiste à vacinação é que está prejudicando a recuperação do país, forçando que pessoas vacinadas usem máscaras e contribuindo para uma ansiedade persistente em todos setores da sociedade.

Questionado sobre por que os americanos não estão recebendo a mensagem de que a economia está melhorando, a secretária de imprensa da Casa Branca Jen Psaki disse na semana passada: “Ainda estamos lutando contra uma pandemia e as pessoas estão cansadas disso, e nós também estamos cansados.”

A situação, disse Psaki, afeta tudo, desde como as pessoas se sentem ao mandar seus filhos para a escola e até a percepção da alta de preço de um galão de gasolina.

O governo vê os mandatos de vacinação como essenciais, não apenas para prevenir doenças e mortes evitáveis, mas para salvaguardar a recuperação econômica – e é claro, resgatar a posição política de Biden.

Mas na sexta-feira, a descoberta da nova variante no sul da África fez com que grande parte do mundo agisse para impedir as viagens para a região e conter uma ameaça que a Organização Mundial da Saúde sugeriu que poderia ser pior do que as ondas devastadoras da variante delta.

Dentro da Casa Branca e entre os aliados do presidente, tem havido frustração por semanas com a lenta ação do governo para aprovar doses de reforço para todos os adultos. O processo regulatório lento contribuiu para ciar desinformação em torno dos regulares de saúde dando a sensação de que a nação não está protegida de forma ideal.

Na sexta-feira, Biden apelou para que americanos não vacinados sejam “responsáveis” e aceitem a vacina.

Para os críticos de Biden é exagero culpar o COVID-19 por todos os problemas do país ou pensar que conter o vírus os resolverá todos os problemas da américa.

Para a Casa Branca, culpar a pandemia está emergindo como uma versão moderna do velho mantra “É a economia, estúpido” dos anos de Bill Clinton.

Quando Psaki foi pressionada sobre o que o governo estava fazendo para conter os preços mais altos, ela respondeu: “Nós sabemos quais são as causas disso, certo? Problemas da cadeia de abastecimento global”. A melhor coisa que podemos fazer como governo é controlar a pandemia. Esse é o foco número um do presidente”.

A mesma mensagem se espalha por toda a administração.

“Enquanto a pandemia continuar, haverá escassez impulsionada pela pandemia, razão pela qual a melhor maneira de consertar isso é acabar com a pandemia”, disse recentemente o secretário de Transportes, Pete Buttigieg, enfatizando a necessidade de vacinação.

Mas com os especialistas prevendo que o COVID-19 está se tornando endêmico, Stock disse: “você tem que ser realista de que ele não irá desaparecer”.

Mesmo que o vírus desapareça, alertam os economistas, haverá efeitos prejudiciais persistentes.

Deixe um comentário

Leia também

Olivia Newton-John morre aos 73 anos

Da Redação – Olivia Newton-John morreu aos 73 anos, nesta segunda-feira (8). A morte…