Home Brasil Bolsonaro acusa Barroso de ‘militância política’ por CPI da Covid e cobra impeachment de ministros
Brasil - Mundo - 04/09/2021

Bolsonaro acusa Barroso de ‘militância política’ por CPI da Covid e cobra impeachment de ministros

Presidente disse que considera a atitude do ministro Roberto Barroso de determinar a abertura de CPI uma interferência indevida no Senado

FSP – Em reação à determinação do ministro Luiz Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), que ordenou ao Senado a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a atuação do governo federal no combate à pandemia de Covid-19, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) mencionou uma possível retaliação do Legislativo, que poderia colocar em tramitação pedidos de impeachment contra integrantes do Supremo. “No Senado, tem pedidos de impeachment de ministro do Supremo”, relembrou Bolsonaro. “Não há dúvida”, declarou o presidente, em entrevista à CNN Brasil. Bolsonaro sugeriu ainda que o Senado aprecie pedidos de impeachment de ministros do Supremo.

Bolsonaro e Barroso – Arquivo Palácio do Planalto

“Agora, no Senado, tem pedido de impeachment de ministro do Supremo. Eu não estou entrando nesta briga, mas tem pedido. Será que a decisão não tem que ser a mesma também, para o Senado botar em pauta o pedido de impeachment de ministro do Supremo?”, indagou.
O presidente falou ainda em uma espécie de união dos três poderes. “Não está na hora de, em vez de ficar procurando responsáveis, unir Supremo, Legislativo, Executivo para a busca de soluções?”.

Para Bolsonaro, a CPI da Pandemia vai mostrar que o governo federal fez o possível” e que está “no caminho certo”. “O que que vai levar a abertura da possível CPI? As provas que estamos no caminho certo, que fizemos tudo o possível estão aí.”

Barroso manda abrir CPI
Na noite desta quinta-feira (8), o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso, determinou que o Senado Federal instalasse uma CPI para investigar a conduta do governo durante a pandemia de Covid-19.

A decisão deverá ser cumprida pelo presidente do Senado, Rodrigo Pacheco. O requerimento de criação da CPI será lido em plenário. Pacheco criticou a abertura e insinuou que a medida pode servir de palanque político. “A CPI poderá, sim, ter um papel de antecipação de discussão político-eleitoral de 2022, de palanque político, que é absolutamente inapropriado para este momento da nação.”

Para os demais senadores, a fala de Pacheco evidencia a “resistência pessoal” do presidente do Senado sobre a abertura da CPI. “Não há qualquer justificativa plausível para a não instalação da CPI”, criticam.

Falta coragem a Borroso? Veja o vídeo.

“A CPI que Barroso ordenou instaurar, de forma monocrática, na verdade, é para apurar apenas ações do governo federal. Não poderá investigar nenhum governador, que porventura tenha desviado recursos federais do combate à pandemia”, postou Bolsonaro nesta sexta, 9, nas redes sociais (vídeo abaixo). “Barroso se omite ao não determinar ao Senado a instalação de processos de impeachment contra ministro do Supremo, mesmo a pedido de mais de 3 milhões de brasileiros. Falta-lhe coragem moral e sobra-lhe imprópria militância política.”

Deixe um comentário

Leia também

Deportados agridem pilotos e três oficiais do ICE após o pousarem no Haiti

JSNEWS – Os pilotos de um voo de deportação foram agredidos pelos passageiros após o…