Home EUA Autoridade dos EUA diz que Pentágono está comprometido em entender origens de óvnis
EUA - Internacional - Mundo - Tecnologia - 05/18/2022

Autoridade dos EUA diz que Pentágono está comprometido em entender origens de óvnis

Relatório documentou mais de 140 casos de fenômenos aéreos não identificados que são observados desde 2004

AFP – Uma autoridade graduada de inteligência do Departamento de Defesa dos Estados Unidos disse nesta terça-feira (17) que o Pentágono está comprometido em determinar as origens do que o governo chama de “fenômenos aéreos não identificados”, na primeira audiência pública no Congresso sobre o que são comumente conhecidos como óvnis em mais de 50 anos.

Duas autoridades graduadas de inteligência da Defesa dos EUA compareceram a um subcomitê da Câmara dos Deputados 11 meses após um relatório documentar mais de 140 casos de fenômenos aéreos não identificados (UAPs, na sigla em inglês) que pilotos militares relataram observar desde 2004.

“Sabemos que nossos militares encontraram fenômenos aéreos não identificados e, como os UAPs representam riscos potenciais de segurança de voo e segurança geral, estamos comprometidos com um esforço concentrado para determinar suas origens”, disse Ronald Moultrie, que supervisiona o novo grupo como subsecretário de Defesa dos EUA para inteligência e segurança.

A outra autoridade a depor foi Scott Bray, vice-diretor de inteligência naval.

O termo mais popular óvnis, objeto voador não identificado, tem sido amplamente associado à noção de espaçonave alienígena, que não recebeu menção na apresentação de UAPs de junho passado. O foco, em vez disso, estava nas possíveis implicações para a segurança nacional e de aviação dos EUA.

O relatório, no entanto, incluiu alguns UAPs revelados anteriormente em imagens de vídeo divulgadas pelo Pentágono de objetos enigmáticos no ar exibindo velocidade e manobrabilidade que excedem a tecnologia de aviação conhecida e carecem de meios visíveis de estímulo ou superfícies de controle de voo.

Deixe um comentário

Leia também

O condenado à morte nos EUA que ganhou na Justiça direito de ser fuzilado

BBC BRASIL – A Suprema Corte dos Estados Unidos decidiu na quinta-feira (23/6) que u…