Home Massacre A implacável repetição dos ataques a tiros em instituições de ensino dos EUA
Massacre - Mundo - Novo Normal - 05/25/2022

A implacável repetição dos ataques a tiros em instituições de ensino dos EUA

AFP – Os Estados Unidos são o único país desenvolvido onde se repetem de forma implacável os ataques a tiros em instituições de ensino, como o que atingiu uma escola fundamental no Texas.

Confira a seguir os mais recentes e os mais letais da história:

– Uvalde, Texas, 24 de maio de 2022 –

Um rapaz de 18 anos matou 14 estudantes e um professor na Escola Fundamental Robb na cidade de Uvalde, Texas, localizada entre a cidade de San Antonio e a fronteira com o México, informou o governador do Texas. O suspeito também morreu.

– Oxford, Michigan, 30 de outubro de 2021 –

Um adolescente de 15 anos matou quatro estudantes a sangue frio e feriu outros seis, assim como um professor, no campus da escola de ensino médio de Oxford, Michigan, uma cidade pequena ao norte de Detroit. O atirador foi acusado de “ato terrorista” e “assassinado”. Seus pais também foram processados, algo incomum neste tipo de ocorrência.

– Santa Clarita, Califórnia, 14 de novembro de 2019 –

Um adolescente de 16 anos marcou o dia de seu aniversário atirando em estudantes de sua escola de ensino médio em Santa Clarita, Califórnia, matando dois colegas de turma e ferindo outros três antes de tentar o suicídio. As vítimas tinham entre 14 e 15 anos.

– Santa Fé, Texas, 18 de maio de 2018 –

Um adolescente de 17 anos alvejou 20 pessoas em seu colégio do ensino médio em Santa Fé, no Texas: dois adultos e oito jovens morreram. O atirador está preso desde então.

– Parkland, Flórida, 14 fevereiro de 2018 –

No dia de São Valentim, Nikolas Cruz, um jovem de 19 anos, descarregou seu fuzil semiautomático na escola de ensino médio Marjory Stoneman Douglas, em Parkland, Flórida, da qual tinha sido expulso por indisciplina. Dezessete pessoas morreram, a maioria adolescentes, e o atirador foi preso.

– Benton, Kentucky, 23 de janeiro de 2018 –

Um adolescente de 15 anos atirou e matou outros dois estudantes da mesma idade na escola de ensino médio de Benton Kentucky. Outras 18 pessoas ficaram feridas as tiros ou no caos provocado pelo ataque.

– Roseburg, Oregon, 1° de outubro de 2015 –

Um estudante de 26 anos matou a tiros nove pessoas na Universidade de Umpqua. Ferido, disparou contra a própria cabeça.

– Oakland, Califórnia, 2 de abril de 2012 –

Um homem matou a sete pessoas na pequena Universidade Oikos em Oakland, Califórnia. O atirador, um ex-aluno de origem coreana, foi detido e morreu sete anos depois na prisão.

– Newtown, Connecticut, 14 de dezembro de 2012 –

Depois de atirar em sua mãe, Adam Lanza, um jovem de 20 anos, matou 26 pessoas, incluindo vinte crianças com idades entre 6 e 7 anos, na escola fundamental Sandy Hook. Ele se suicidou em seguida. O grande número de crianças assassinadas gera comoção nos Estados Unidos.

– Universidade Virginia Tech, Virgínia, 16 de abril de 2007 –

Um estudante da Coreia do Sul matou 32 pessoas com suas duas pistolas semiautomáticas antes de suicidar nesta famosa instituição de ensino superior.

– Columbine, Colorado, 20 de abril de 1999 –

Dois estudantes da Columbine High School, de 17 e 18 anos, fortemente armados, mataram 12 colegas e um professor antes de se suicidarem na biblioteca. O número de vítimas teria sido ainda maior se os atiradores tivessem conseguido detonar suas bombas caseiras.

– Austin, Texas, 1º de agosto de 1966 –

Um ex-soldado da Marinha atirou ao acaso do alto da torre do prédio principal da Universidade do Texas, em Austin, durante mais de 90 minutos em todos os que via abaixo. Ele matou 15 pessoas e feriu 30 antes de ser executado.

Deixe um comentário

Leia também

O condenado à morte nos EUA que ganhou na Justiça direito de ser fuzilado

BBC BRASIL – A Suprema Corte dos Estados Unidos decidiu na quinta-feira (23/6) que u…