BRASIL

Voltar

Desembargador, que foi filiado ao PT, manda soltar Lula e decisão não é acatada

- 08 de Julho por COM G1

COM G1 - Em decisão neste domingo (8), o desembargador federal Rogério Favreto, do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), com sede em Porto Alegre, decidiu conceder liberdade ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), preso desde 7 de abril deste ano em Curitiba. Lula foi condenado no processo do triplex, no âmbito da Operação Lava Jato, por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. O despacho determina a suspensão da execução provisória da pena e a liberdade de Lula.

"Cumpra-se em regime de URGÊNCIA nesta data mediante apresentação do Alvará de Soltura ou desta ordem a qualquer autoridade policial presente na sede da carceragem da Superintendência da Policia Federal em Curitiba, onde se encontra recluso o paciente", diz trecho da decisão.

Logo após a decisão, o juiz Sérgio Moro afirmou que o desembargadornão tinha competência para mandar soltar Lula. Posteriomente, o plantonista TRF-4 voltou a determinar que Lula fosse solto. O Ministério Publico Federal, por sua vez, pediu a reconsideração da decisão sobre o pedido. Em seguida, o relator da Lava Jato em segunda instância , João Pedro Gebran Neto, determinou que Lula seja mantido preso.

O juiz Moro está em férias, mas, segundo a assessoria da Justiça Federal do Paraná, "por ser citado como autoridade coatora no Habeas corpus, ele entendeu possível despachar no processo".

Favreto é desembargador plantonista é já foi filiado ao PT. Ele se desfiliou ao assumir o cargo no tribunal. Em setembro de 2016, durante votação da Corte Especial do TRF-4, ele foi o único que votou a favor da abertura de um processo administrativo disciplinar contra Moro e por seu afastamento cautelar da jurisdição, até a conclusão da investigação.

Lula foi condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Ele é o primeiro ex-presidente do Brasil condenado por crime comum.

O petista se entregou à Polícia Federal no dia 7 de abril. O petista estava em uma sala especial de 15 metros quadrados, no 4º andar do prédio da PF, com cama, mesa e um banheiro de uso pessoal. O espaço reservado é um direito previsto em lei.

O desembargador sustenta que, já que o cumprimento ocorrerá em um domingo, que não é dia útil, se dispensa o exame de corpo de delito, se for de interesse de Lula.

 

mais populares
edição online
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
- 10 de Julho - IMIGRAÇÃO

Família de Anne Frank tentou fugir várias vezes para os EUA

Com a ascensão do nazismo na Europa, a família de Anne Frank tentou várias vezes imigrar para os Estados Unidos, mas viu seus esforços fracassarem...


- 09 de Julho - ESPORTES

Papa consola fiéis brasileiros após eliminação do Brasil na Copa

O papa, nascido em Buenos Aires e torcedor fanático do time San Lorenzo de Almagro, nunca escondeu sua paixão pelo futebol, mas não se sabe se ele...


- 06 de Julho - ESPORTES

Goleiro da Bélgica - 'Os brasileiros já pensavam que iriam ganhar a Copa do Mundo'

A classificação da Bélgica para as semifinais da Copa do Mundo da Rússia também passou pelas mãos de Courtois. O gigante de 1,99 fez grande defesa no...


Guia Comercial

Os melhores negócios e empresas você só encontra aqui.

SAIBA MAIS
Anuncie grátis aqui !