LOCAL

Voltar

Editora comprou silêncio de PORTEIRO DE TRUMP

07:27AM - 13 de Abril por Js Edição

A editora American Media Inc. (AMI) pagou US$ 130 mil a um ex-porteiro de um dos prédios do presidente Donald Trump, para que ele mantivesse o silêncio sobre os casos extraconjugais do republicano, informou a imprensa americana. A AMI é a responsável pela publicação do jornal National Enquirer e o chefe da editora, David Pecker, é amigo pessoal de Trump. Já havia sido revelado que a empresa pagou US$ 150 mil à ex-modelo da Playboy Karen McDougal para que ela não falasse sobre o seu caso com o presidente americano, que teria acontecido a partir de 2006.

Segundo a agência de notícias Associated Press, um funcionário da AMI entrou em contato com o ex-porteiro de Trump, Dino Sajudin, no fi nal de 2015, e o fez assinar um contrato que o proibia de falar publicamente sobre as relações extraconjugais e sobre um rumor que corria na época de que Donald Trump havia tido um fi lho com uma funcionária do Trump World Tower, um arranha-céus de que Turmp é dono próximo à sede das Nações Unidas em New York.

A intenção da empresa era supostamente impedir que as informações vazassem e prejudicassem a campanha de Trump, que na época havia acabado de anunciar sua candidatura à Presidência dos Estados Unidos. Os rumores sobre o fi lho do republicano e de sua funcionária não puderam ser confi rmados e parecem ser falsos. A Associated Press confi rmou as informações sobre o pagamento ao porteiro com entrevistas com dezenas de funcionários atuais e antigos do Enquirer e da American Media Inc.

Na segunda-feira, o FBI fez uma busca no escritório do advogado pessoal de Trump, Michel D. Cohen, e apreendeu uma série de documentos relacionados aos pagamentos feitos à atriz pornográfi ca Stormy Daniels para que ela também mantivesse o silêncio sobre seu caso com o presidente. Cohen admitiu recentemente que pagou 130.000 dólares à Daniels, como parte de um acordo de confi dencialidade antes da campanha eleitoral de 2016. Daniels afi rma que manteve um caso com Trump em 2006.

mais populares
edição online
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
- 18 de Julho - ESPORTES

Após invasão na Copa, membros do Pussy Riot pegam 15 dias de prisão

Além dos 15 anos de prisão, os manifestantes também estão proibidos de frequentar eventos esportivos na Rússia por três anos. A Justiça russa decidiu...


- 16 de Julho - IMIGRAÇÃO

Homem que sugeriu que militantes islâmicos deveriam matar o príncipe britânico George é condenado à prisão perpétua

Um britânico que sugeriu que militantes islâmicos deveriam atacar o príncipe George, que tem quatro anos e está destinado a ser rei, foi condenado à...


- 17 de Julho - ESPORTES

Festa francesa após vitória na Copa acaba em tumulto e violência em Paris

Centenas de milhares de pessoas foram às ruas, se concentrando na famosa avenida Champs-Élysées, para comemorar a vitória da seleção da França....


Guia Comercial

Os melhores negócios e empresas você só encontra aqui.

SAIBA MAIS
Anuncie grátis aqui !