INTERNACIONAL

Voltar

Kim Jong-un recebe irmã como heroína e reforça aproximação com Coreia do Sul

- 13 de Fevereiro por EFE

EFE - O líder norte-coreano Kim Jong-un recebeu com honras nesta terça-feira (13) sua irmã e a delegação que realizou uma histórica viagem à Coreia do Sul, qualificando sua missão como um "êxito", o que fortalece ainda mais a figura de Kim Yo-jong dentro do regime.

O Rodong Sinmun, jornal oficial de Pyongyang, publicou hoje duas fotos em sua capa que salientam o tratamento heroico que se tem dado à irmã do líder e aos demais delegados e artistas que retornaram do país vizinho.

Na primeira imagem, Kim Jong-un aparece ladeado por uma sorridente Kim Yo-jong - que lhe agarra pelo braço com gesto carinhoso - e pelo chefe de Estado do país, Kim Yong-nam.

Ambos lideraram uma expedição que teve como resultado um convite para que o presidente sul-coreano, Moon Jae-in, visite Pyongyang, e pela qual o marechal norte-coreano expressou "sua satisfação", segundo afirmam hoje os meios de comunicação estatais norte-coreanos.

O líder destacou "a importância de seguir obtendo bons resultados enquanto se encoraja o cálido clima de reconciliação e diálogo" com a Coreia do Sul, país com o qual seu regime segue tecnicamente em guerra há mais de 65 anos.

Os acordos alcançados em janeiro entre os dois Estados para que a Coreia do Norte participasse dos Jogos Olímpicos de Inverno que acontecem no condado sul-coreano de PyeongChang prepararam a mencionada visita, que por sua vez serviu para consolidar, tanto no fechado país como fora dele, a imagem de Kim Yo-jong.

Embora a irmã do líder siga envolta em um véu de mistério - se desconhece quase tudo sobre seu passado e ela quase não falou em frente às câmeras - o foco dos meios de comunicação se fixou insistentemente em seu porte e em seu gesto sorridente.

O fato de aparecer pela primeira vez retratada em atitude abertamente familiar com seu irmão não faz mais que respaldar a fulgurante ascensão desta mulher, que acredita-se que tem entre 29 e 31 anos e que foi escolhida pelo seu irmão para ser o primeiro membro da dinastia Kim a pisar na Coreia do Sul.

Nomeada em 2014 como vice-diretora do Departamento de Propaganda do Partido dos Trabalhadores norte-coreano, foi designada também membro do politburo da legenda em outubro do ano passado, algo que até agora apenas outra mulher tinha conseguido na Coreia do Norte, a sua tia Kim Kyung-hui, que obteve o cargo muito mais tarde, aos 42 anos.

Agora, a histórica viagem ao Sul parece não deixar dúvidas que Yo-jong é até hoje o mais parecido com um "braço direito" do líder norte-coreano.

O fortalecimento da irmã mais nova do líder coincide com o aniversário hoje do misterioso assassinato há um ano no aeroporto de Kuala Lumpur de Kim Jong-nam, meio irmão de Kim Jong-un e de Yo-jong, pelo qual o regime de Pyongyang é acusado.

A capa do Rodong Sinmun também mostra hoje o líder posando com boa parte das 140 integrantes da orquestra Samjiyon, que fez dois concertos na Coreia do Sul na semana passada aproveitando o "desgelo olímpico".

As artistas, junto aos famosos esquadrões de animadoras norte-coreanas e os próprios Kim Yo-jong e Kim Yong-nam, de 90 anos, exibiram uma face afável do regime, em contraste com a habitual imagem de uma ditadura conhecida por violar sistematicamente os direitos humanos dos seus cidadãos.

Dentro deste momento de distensão, o presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach, revelou que pretende viajar para Pyongyang a convite do regime depois que os Jogos de Inverno terminarem no próximo dia 25 de fevereiro.

A visita de Bach e a ampliação dos programas de diplomacia esportiva poderiam contribuir para melhorar ainda mais a disposição do regime perante o exterior.

Por sua parte, o secretário de Estado dos Estados Unidos, Rex Tillerson, voltou a deixar a porta aberta ao diálogo com Pyongyang ao dizer em entrevista coletiva na segunda-feira (12), no Cairo, que "depende dos norte-coreanos decidir quando estão prontos para interagir" com Washington.

mais populares
edição online
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
- 23 de Fevereiro - IMIGRAÇÃO

Trump sugere tirar agentes de imigração da Califórnia

A Patrulha Fronteiriça se dedica a evitar as entradas de cidadãos de forma ilegal, fundamentalmente através da fronteira com o México, enquanto o ICE...


- 21 de Fevereiro - ESPORTES

Em 17º lugar, Isadora Williams obtém vaga inédita na final da patinação artística

Isadora Williams está na final da patinação artística dos Jogos Olímpicos de Pyeongchang, na Coreia do Sul. A brasileira foi a segunda atleta a se...


- 19 de Fevereiro - ESPORTES

Gandula denuncia jogador e massagista por agressão durante partida

A vítima foi espancada no estádio Morenão, em Campo Grande, ao comemorar de forma provocativa o gol da equipe adversária. O clássico, válido pela...


Guia Comercial

Os melhores negócios e empresas você só encontra aqui.

SAIBA MAIS
Anuncie grátis aqui !